Agora Esportes

As principais notícias do esporte

História do Vasco

Club de Regatas Vasco da Gama é uma entidade esportiva brasileira e baseada no Rio de Janeiro, desde 21 de agosto de 1898. A fundação se deve a um grupo de remadores inspirados nas comemorações do quatro centenário da descoberta do trajeto marítimo para as Índias, em 1498, dando o nome do navegador português que conseguiu essa façanha, Vasco da Gama.

As tonalidades escolhidas tem um poderoso significado: o preto relembra os oceanos descobertos do Oriente, conhecidos por Vasco da Gama, sendo que a faixa diagonal branca se relaciona a descoberta do almirante.

Além disso, essa é a única equipe carioca bicampeã em campeonatos intercontinentais de futebol de importância histórica (1953 e 1957). Em 1953, o Vasco ganhou o Torneio Octogonal Rivadávia Corrêa Meyer, torneio oficial da CBD, organizada com o suporte da FIFA, campeonato sucessor da Copa Rio.

Estádio do Vasco

No Torneio de Paris de 1957, o Vasco da Gama cravou seu nome na história como primeiro e único time fora da Europa a superar um vencedor da Copa dos Campeões da Uefa, desde o primeiro título (em 3 de julho de 1960), com a final do Torneio de Paris de 1957 sendo tratada pela mídia francesa como a final entre o campeão europeu e a melhor time da América do Sul, algo que fascinou a torcida e a imprensa local, prestigiando o Vasco e o futebol nacional.

Resumo da história

Em relação às conquistas em solo brasileiro, o Vasco faturou quatro títulos do Campeonato Brasileiro em 1974, 1989, 1997 e 2000, uma Copa do Brasil em 2011, diversos estaduais oficiais (diversos campeonatos Carioca, da Copa Rio, e torneios Municipal, Extra, Início e Relâmpago) e cinco títulos interestaduais oficiais (três Torneio Rio–São Paulo, uma Taça dos Campeões Estaduais Rio–São Paulo e um Torneio João Havelange).

História do Vasco da GamaO Vasco ainda conta com os principais goleadores do Brasileiro de todos os tempos, tendo em Roberto Dinamite, o maior, com a marca de 190 gols, seguido por Romário e Edmundo, com 154 e 153 gols respectivamente. O primeiro grande nome da história vascaína foi o Ademir de Menezes, que comandou o Expresso da Vitória, se consolidando como maior artilheiro do Vasco com 301 gols marcados, número só ultrapassado por Dinamite e Romário décadas mais tarde.

De acordo com estudo promovido Instituto Datafolha a pedido da Folha de São Paulo em 2019, o Vasco da Gama tem a quinta maior torcida do país, com 4% dos entrevistados com entrevistados com margem de erro de 2 p.p., empatado tecnicamente no quarto lugar com o Palmeiras. No dia 2 de julho de 2007, o projeto de lei nº 5.052 foi sancionado, criando o Dia do Vasco, data comemorativa que homenageia a fundação do clube.

Cabe salientar que o Vasco da Gama está muito perto de se transformar em uma SAF (Sociedade Anônima do Futebol). Sendo assim, o comando do futebol do clube ficaria sob responsabilidade da empresa 777 Partners, sacramentando a venda. O processo está acontecendo e deve se concretizar em breve, resultando em investimentos para o time, pagamento de dívidas e fortalecimento do clube no cenário nacional e internacional.

Hinos

O Club de Regatas Vasco da Gama possui um hino oficial, um não oficial e um popular (mais conhecido). A letra e a música do primeiro hino conhecido como ‘Hino Triunfal do Vasco da Gama’ foram compostas por Joaquim Barros Ferreira da Silva em 1918 e gravado em 1930 pelo Orfeão de Portugal.

Enquanto o hino popular foi criado por Lamartine Babo, autor dos hinos dos grandes clubes do Rio de Janeiro. Definitivamente, este é o mais popular e utilizado pelo time como Hino Oficial sendo apontado por muitos como um dos mais bonitos dentre os times nacionais.

Estádio São Januário

Hino Popular do Club de Regatas Vasco da Gama

“Vamos todos cantar de coração

A Cruz de Malta é o meu pendão

Tu tens o nome de um heroico português

Vasco da Gama, a tua fama assim se fez

Tua imensa torcida é bem feliz

Norte e sul, norte e sul deste Brasil

Tua estrela, na terra a brilhar

Ilumina o mar

No atletismo és um braço

No remo és imortal

No futebol és o traço

De união Brasil-Portugal”

Patrimônio

O Vasco da Gama possui um patrimônio diversificado com locais para treinamento das categorias de base, elenco principal e sedes dos esportes náuticos. Conforme o site oficial, o Gigante da Colina pode desfrutar do Estádio de São Januário, a Sede Náutica da Lagoa, a Sede do Calaboulo (recreação para sócios estatutários do Vasco) e os Centros de Treinamento Almirante Heleno Nunes e o CT do Almirante.

Centro de Treinamento do Vasco da Gama

Ídolos

Com uma história lindíssima por ter emitido a ‘Resposta Histórica’ redigida em 1924, recusando-se a dispensar os seus jogadores negros para disputar e elite do futebol carioca, o Vasco da Gama conta com uma enorme lista de jogadores memoráveis como Roberto Dinamite, Romário, Russinho, Pinga, Vavá, Sabará, Valdir Bigode, Carlos Germano, Barbosa, Mazarópi, Bellini, Edmundo, Juninho entre tantos outros ídolos do Cruzmaltino.

Roberto Dinamite, ídolo vascaíno

Escudos

O primeiro escudo do clube carioca foi apresentado durante a gestão do presidente Alberto Carvalho, ainda em 1903. Era redondo, fundo preto com a caravela no centro. Em torno do fundo preto, um círculo com iniciais C.R. e Vasco da Gama, distantes por seis cruzes de Cristo em vermelho. Somente nos anos 1920 o time chegou ao atual modelo.

Símbolo do Club de Regatas Vasco da Gama

Nas velas da embarcação consta a cruz, símbolo presente nas navegações portuguesas. O escudo foi alterado com o passar do tempo, permanecendo a caravela com a cruz, até aparecer de forma definitiva, com o fundo preto correspondendo aos mares desconhecidos com o Oriente, a faixa branca representando o trajeto descoberto por Vasco da Gama, e a caravela com a Cruz de Malta.

Mascotes

Segundo o site oficial do clube, o primeiro mascote foi o Almirante, personagem elaborado pelo argentino Lorenzo Molas em homenagem ao navegador português Vasco da Gama. As primeiras charges de Molas apresentavam o vascaíno como um português gorducho, careca e de bigodes longos. Em junho de 1944, foi publicada no Jornal dos Sports a primeira charge contendo a figura do Almirante.

Desde então, o Almirante se tornou presença corriqueira nas charges do artistas. Nessas artes, o Almirante possui na lapela a lapela da Cruz de Cristo, e possui a companhia de uma portuguesa. Na visão do Jornal dos Sports, o Almirante é um “verdadeiro lobo do mar, em sua caravela, sempre pronto a navegar e enfrentar todas as tormentas”.

Mascote do Gigante da Colina

O mascote se tornou oficial, recebendo diversas versões ao longo dos anos. Há uma década, o Vasco divulgou um Almirante com traços mas infantis, lançado no dia das crianças. Há quatro anos, o Almirante passou por novos ajustes e passou apresentar uma expressão mais séria e menos infantil, conquistando o apelido de ‘Almirante Pistola’.

2 thoughts on “História do Vasco

  1. Minha fisioterapeuta me disse que seu avô foi medico do VASCO DA GAMA, Gostaria de saber o primeiro nome e o ano que clinicou no clube. Sobrenome LUZ.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *