Agora Esportes

As principais notícias do esporte

Cavani ou Suárez? Parceira do Corinthians admite possível chegada de centroavante de peso neste mês

Crédito: Conmebol / Site oficial

O Corinthians continua se mexendo nos bastidores tentando a contratação de um centroavante para temporada 2022 e Cleidson Cruz, CEO da Taunsa, empresa do setor do agronegócio e que é parceira do clube, falou sobre essa possibilidade.

Em entrevista concedida ao canal do jornalista Carlos Cereto no YouTube, Cruz disse que a diretoria corintiana é quem define os nomes a serem contratados e a empresa entra na jogada com a colaboração financeira para viabilizar o negócio.

Vale destacar que a Taunsa é quem banca 100% dos salários do volante Paulinho.

Segundo Cleidson Cruz, o Corinthians ainda não contratou um atacante de peso para este ano por conta da dificuldade em convencer grandes jogadores do futebol mundial a atuarem no Brasil.

“Primeiro, a negociação não é fácil. O Brasil vende mal a imagem. Quando você vai buscar esse nível de jogador e fala Brasil, já vem um monte de empecilho. Dificulta muito, não é uma troca de clubes europeus. Quando se quer buscar um jogador de nível A, a imagem do Brasil trabalha contra nós. Precisa gastar muito tempo de convencimento e quando você avança, a janela já fechou ou aparece outra proposta”, disse o empresário.

“Valores, hoje, são normais e estão dentro dos padrões. O clube já sabe o valor e tempo de contrato, isso é o mais fácil. O maior problema é convencer o atleta a morar no Brasil”, continuou Cruz.

Os principais alvos do Corinthians são os uruguaios Edinson Cavani, do Manchester United, e Luis Suárez, do Atlético de Madrid. E o CEO da Taunsa admitiu que um dos dois pode chegar ao clube alvinegro em breve – lembrando que os atacantes se enfrentam nas oitavas da Champions no próximo dia 15 de março.

“É uma grande possibilidade (de o atacante do Corinthians estar nesse jogo entre United e Atlético). O meu sonho de consumo está aí, mas não significa que seja o do clube. Posso pensar em um, mas tenho que respeitar. É o Corinthians que está em campo, temos que seguir as orientações dele. Quem sabe um dia esse sonho não se torne realidade”, comentou.

Cleidson Cruz disse ainda que acredita que o centroavante chegue bem antes da estreia do Corinthians na Libertadores, que está prevista para o dia 6 de abril.

“Dependendo do que acontecer nesses campos da Europa… todos entendemos que é uma necessidade, com todo respeito a quem está lá. Com a chegada do Vítor Pereira, temos que entender o esquema de jogo e, em cima disso, vamos buscar as peças que ainda cabem. Creio que o ‘nove’ seja um deles”, completou.

Sobre Diego Costa, o empresário admitiu que não poderia ajudar no negócio. “Fui consultado pelo projeto, mas entendemos que não teríamos condições de contribuir no momento. Decisão interna do Corinthians de não avançar”, finalizou Cruz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *