Agora Esportes

As principais notícias do esporte

Santa Cruz negocia com Felipe Conceição, ex-Botafogo e Cruzeiro, mas alto salário inviabiliza acordo

Felipe Conceição interessa ao Santa Cruz

Crédito: Divulgação/ Náutico

O técnico Felipe Conceição está negociando com o Santa Cruz, mas a questão econômica inviabiliza um acordo para assumir o lugar de Marcelo Martelotte. O treinador está livre no mercado da bola desde que foi demitido do Náutico, em abril.

O Torcedores.com apurou que Felipe Conceição pediu R$ 200 mil por mês para assumir o comando do Santa Cruz. O valor não contempla sua comissão técnica, ou seja, o clube teria de empenhar mais dinheiro para levar se time de confiança.

O nome de Felipe Conceição é considerado uma unanimidade entre a cúpula do departamento de futebol e, principalmente, junto ao presidente Antônio Luiz Neto, que vê no técnico perfil necessário para ajudar a reerguer o time pernambucano.

Como a busca por um treinador para a próxima temporada está em pauta no Santa Cruz, o dirigente tricolor buscou entendimentos com Felipe Conceição, como tem feito com outros profissionais mapeados.

Felipe Conceição é um nome amplamente aprovado, mas o clube pernambucano não dispõe de recursos em caixa para pagar o que é exigido. O treinador, por sua vez, não tem pressa para definir seu futuro, uma vez que, pretende voltar a trabalhar somente em 2023.

Zé Teodoro, por exemplo, é um nome que agrada internamente, mas o longo tempo longe da beira do campo preocupa a diretoria. Ele está fora do mercado há dois quando, foi demitido do Ferroviário-CE.

Em análise de três ou quatro nomes no mercado da bola, o Santa Cruz põe Felipe Conceição no topo da lista. Além dele, Zé Teodoro, Roberto Fonseca e Josué Teixeira estão entre os mais cotados.

A carreira de Felipe Conceição

Felipe Conceição iniciou a carreira em 2012, quando assumiu o comando do São Gonçalo-RJ. Posteriormente, trabalhou por sete temporadas no Botafogo até ser efetivado como técnico do time principal em 2018.

Apesar do respaldo da diretoria alvinegra, ele acabou sendo demitido após sete. Logo após deixar o clube da Estrela Solitária, comandou o Macaé Esporte, América-MG, Red Bull Bragantino, Guarani, Cruzeiro, Remo, Chapecoense e Náutico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *