Agora Esportes

As principais notícias do esporte

Santos define posição que deseja reforçar e faz busca no mercado


Odair Santos

Crédito: Divulgação/Santos FC

O Santos está satisfeito com o zagueiro Joaquim, que se estabilizou como titular e vem tendo atuações seguras na equipe. Diante disso, a diretoria se movimenta para achar o parceiro ideal para o defensor no mercado da bola, que seria um canhoto para atuar ao lado do ex-Cuiabá. As informações iniciais são do Uol Esporte.

Eduardo Bauermann era o dono da posição e agradava a todos dentro de campo. Porém, após os problemas com casas de apostas, ele teve o contrato suspenso e está fora do Santos. Sendo assim, o clube espera encontrar um novo zagueiro canhoto de confiança para a posição.

Neste momento, Messias é o titular ao lado de Joaquim e também vem tendo ótimas atuações. No entanto, ambos são destros, fato que faz o Peixe mirar em um defensor de perna esquerda para reforçar o elenco. No banco de reservas como opções, Odair Hellmann tem Maicon e Luiz Felipe, também jogadores que tem a perna direita como força.

Alex é o único zagueiro canhoto no elenco do Santos, mas ele vem de meses de recuperação após uma lesão e ainda não está à disposição.

Ainda segundo o Uol, o Peixe chegou a sondar Lucas Merolla, do Huracán (ARG), no início do ano, mas não teve sucesso. Atualmente não há conversas em andamento com algum atleta e a diretoria apenas analisa o mercado da bola em busca de soluções.

Além de um zagueiro canhoto, o Santos tem no radar um meio-campista e um atacante de beirada de campo. Vale lembrar que os jovens Marcos Leonardo e Ângelo são especulados com frequência na Europa e podem deixar o clube em caso de uma boa proposta.

Rueda fala sobre situação de Soteldo

“Temos a intenção, sim (de contratar o venezuelano em definitivo), mas temos até julho pra decidir”, ressaltou ele. “Já tem tudo acertado, preço, condições, cabe no bolso. Só não gosto de falar que vou comprar para ele não parar de correr quando voltar a jogar”, brincou o presidente do Santos, em entrevista ao Uol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *