26 de novembro de 2021

Agora Esportes

As principais notícias do esporte

Bahia empata com América-MG e empurra o Santos para a zona de rebaixamento do Brasileirão

Em seu primeiro jogo após a partida de Vagner Mancini, o América-MG assustou o Bahia, mas terminou o jogo no Independência em 0 a 0. A partida deste sábado é válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado coloca o América-MG na 11ª colocação, com 32 pontos. Já o Bahia soma 28 pontos, no 15º lugar. O placar leva o Santos para a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, na 16ª colocação.

O América-MG volta a campo no próximo sábado contra o Santos, na Vila Belmiro. A partida será realizada às 17 horas (de Brasília). O Bahia recebe a Chapecoense na Arena Fonte Nova no domingo, às 20h30.

O jogo – O América-MG não deu tempo para o Bahia respirar e começou o primeiro tempo se lançando ao ataque, buscando roubar a bola do adversário rapidamente. Aos 18 minutos, a equipe da casa assustou bastante, com Ademir e Fabrício parando na boa atuação do goleiro Nino.

O Bahia conseguiu segurar o ímpeto inicial do Coelho e equilibrou as ações do jogo antes do intervalo. Mesmo assim, a equipe de Guto Ferreira também não conseguiu o gol que daria a vantagem no placar.

O time da casa voltou mais perigoso para a segunda etapa e parecia decidido q conquistar os três pontos dentro de casa. Mas o sistema defensivo do Bahia e a boa atuação do goleiro Danilo Fernandes dificultaram a vida do América-MG.

Do outro lado, Guto Ferreira promoveu mudanças no sistema de criação e ataque, mas não conseguiu causar grandes problemas para o América-MG. As melhores chances do Bahia saíram dos pés de Gilberto.

FICHA TÉCNICA
AMÉRICA-MG 0 X 0 BAHIA

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de outubro de 2021, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Fábio Pereira e Cipriano da Silva Sousa (TO)
VAR: Rafael Traci (SC)

Cartões Amarelos: Marlon (América-MG); Lucas Mugni (Bahia)

AMÉRICA-MG: Matheus Cavichioli; Patric, Eduardo Bauermann, Ricardo Silva e Marlon (João Paulo); Lucas Kal (Zé Ricardo), Juninho Valoura, Alê e Ademir; Fabrício (Bruno Nazário) e Felipe Azevedo (Rodolfo)
Técnico: Diogo Giacomini (Auxiliar)

BAHIA: Danilo Fernandes; Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick, Daniel (Ronaldo César), Lucas Mugni (Raniele), Juninho Capixaba (Isnaldo); Raí (Rodriguinho) e Gilberto (Rodallega)
Técnico: Guto Ferreira

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *