2 de dezembro de 2021

Agora Esportes

As principais notícias do esporte

Mazola Jr lamenta invasão e fase atual do Paysandu: “não merece isso”

Crédito: Divulgação/Ituano

Hoje no Ituano, o técnico Mazola Jr deixou boa impressão à torcida do Paysandu, quando trabalhou no clube alviceleste, em 2014. Com 23 vitórias em 45 jogos oficiais, ele ajudou o time bicolor a chegar em três finais naquela temporada. O Papão, entretanto, acabou ficando com o vice-campeonato em todas as competições: Brasileirão Série C, Campeonato Paraense e Copa Verde.

Neste sábado (23), o profissional da bola voltou para o estádio Banpará Curuzu e derrotou o Paysandu por 4 a 1. O jogo da Série C, entretanto, foi marcado por invasão de campo.

Integrantes da torcida organizada Terror Bicolor invadiram o gramado, depois que o time paulista fez o terceiro gol.

De acordo com a súmula assinada pelo árbitro Jefferson Ferreira de Moraes, a partida ficou paralisada por 34 minutos.

“Na minha opinião, esse jogo não deveria prosseguir infelizmente. Eu passei por isso aqui, no Paysandu, em 2014”, opinou Mazola Jr, em entrevista concedida à TV RBA.

“Sofremos uma punição de 2013, naquele fatídico jogo contra o Avaí, da Série B, do Paysandu”, acrescentou.

“Isso é muito ruim pro clube. É muito triste ver um clube dessa dimensão passar, novamente, por uma situação dessa. Esse clube, essa instituição não merece isso”, prosseguiu.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Mazola Jr também elogiou o trabalho da Polícia Militar do estado do Pará (PM/PA) e destacou que os agentes de segurança pública contiveram, rapidamente, os invasores.

“Estão esperando acontecer uma grande tragédia”

Esta não é a única invasão de campo que ocorreu no futebol brasileiro. Recentemente, integrantes de uma torcida organizada do Santa Cruz invadiram o gramado do estádio Arena Pernambuco, depois do time ser eliminado, na Copa do Nordeste.

“No país que a gente vive, tem acontecido essa violência de torcida organizada invadir centro de treinamento, invadir campo de futebol. É reflexo da nossa sociedade”, declarou Mazola Jr.

“O que dói é que algumas pessoas ainda apoiam esse tipo de situação, esse tipo de atitude. Então temos que repensar, acho que passou da hora. E, principalmente, estudarmos situações pra que isso cesse”, prosseguiu.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“É até duro pra mim falar isso: mas eu acho que estão esperando acontecer um desastre, uma grande tragédia pra se tomar a atitude que se tem que tomar”, finalizou Mazola Jr.

Assista à entrevista completa de Mazola Jr:

Leia também:

Ex-presidente do Paysandu detona time e diretoria por invasão de gramado

Técnico do Paysandu cita falta de concentração, “tragédia” e diz sobre acesso: “estamos vivos”

Série C: Torcida organizada invade campo em jogo da segunda fase

Série C: canal de TV aberta corta transmissão ao vivo antes de fim de jogo

Em jogo marcado por invasão, Ituano vence Paysandu e se aproxima do acesso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *