26 de novembro de 2021

Agora Esportes

As principais notícias do esporte

André Galvão retorna ao MMA após mais de 10 anos e assina com o ONE Championship – MMA Brasil

Por Matheus Costa | 09/11/2021 12:05

Um dos principais nomes da história do jiu-jítsu competitivo está de volta ao MMA após mais de 10 anos. Trata-se do brasileiro André Galvão, dono e líder da Atos BJJ, que assinou contrato com a organização ONE Championship e teve sua contratação anunciada na última segunda-feira (8) através das redes sociais.

+ Dana White elogia Kamaru Usman após vitória no UFC 268: “Melhor meio-médio da história”

De acordo com o comunicado, Galvão chega na organização asiática para competir em lutas de MMA e grappling, embora a organização não tenha fornecido maiores detalhes sobre sua estreia ou primeiro adversário.

“A lenda do jiu-jítsu André Galvão assinou com o ONE para competir tanto no MMA como em competições de grappling. Quem você quer ver enfrentando o Galvão em sua estreia no ONE?”, indagou a organização.

+ Jon Jones confirma busca por nova academia após saída da Jackson Wink MMA

A chegada de Galvão é mais um ponto nos investimentos que o ONE Championship vem fazendo em lutadores oriundos do mundo do jiu-jítsu. Além do brasileiro de 39 anos, nomes importantes no mundo da arte suave como Marcus Buchecha, Garry Tonon e Michelle Nicolini integram o plantel da maior organização asiática.

Um nome bem curioso que também se encaixa no perfil é justamente de Gordon Ryan, maior lutador do jiu-jítsu sem quimono na atualidade. Ryan e Galvão possuem uma das maiores rivalidades do mundo da arte suave nos últimos anos, algo que pode ser usado para um eventual confronto entre os dois no cage do ONE Championship.

+ Apoie o MMA Brasil e colabore com o jornalismo independente

Hexacampeão do ADCC e pentacampeão mundial da IBJJF, André Galvão competiu no MMA por dois anos e atuou no Dream e no Strikeforce. Sua última luta foi em 2010, quando acabou nocauteado por Tyron Woodley no primeiro assalto. Com cartel de cinco vitórias e duas lutas, o brasileiro sempre deixou aberto a possibilidade de retornar ao esporte nos últimos anos, citando a valorização financeira como principal fator.

Foto: Reprodução/Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *