Agora Esportes

As principais notícias do esporte

História do Atlético-GO

Em 2 de abril de 1937, os jovens Edison Hermano, Nicanor Gordo, Afonso Gordo, Alberto Gordo, Armando, Benjamim Roriz, Ondomar Sarti, João de Brito Guimarães, João Batista Gonçalves se reuniram no Bairro de Campinas, perto da Praça Joaquim Lúcio, com a intenção de fundar o time mais antigo de Goiânia, o Atlético Clube Goianiense, o Atlético-GO.

Conforme o site oficial, as cores escolhidas foram em referência ao Flamengo e São Paulo, equipes que contavam com a simpatia de parte dos fundadores. A equipe possui origem popular, sua fundação está vinculado a uma ação comunitária com moradores e pequenos comerciantes do Bairro de Campinas e da Vila Operária. Anteriormente, o bairro era uma cidade e atinge a condição de bairro para virar a base de apoio da criação da capital Goiânia em 1933.

O primeiro grande adversário do Atlético foi o Goiânia, as equipes mais antigas da cidade rivalizaram da década de 1930 até 1950. Apenas nos anos 1960, o Vila Nova, e na década seguinte, o Goiás, surgiram no cenário. O Atlético-GO também foi o primeiro a contar com um campo próprio, Estádio Antônio Accioly, palco dos seus jogos desde os anos 30.

A década de 1940 ficou marcada por três títulos estaduais: 1944, 1947 e 1949. É na década de 50 que o Atlético passa a ser chamado de ‘Clube do Povo’ e “Locomotiva Rubro Negra”, apelidos que passam a fazer parte da vida do clube. Na década seguinte, as principais façanhas são a nível nacional, uma vez que o time alcança as melhores posições de uma agremiação goiana na Taça Brasil, reconhecida pela CBF como a “Série A” do futebol nacional daquela época.

Estádio Atlético Goianiense
FOTO: site oficial do Atlético Goianiense

Resumo da história do Atlético Goianiense

As competições ocorreram em 1965 e 1968, sendo que em 1965, ficou em 10.º lugar e em 1968 ficou na 6.ª colocação, superado somente pelo Cruzeiro, que possuía estrelas que conduziram a seleção brasileira ao tricampeonato na Copa de 1970. Em 1971, o Atlético-GO conquista o primeiro título nacional do futebol goiano: o Torneio da Integração Nacional, equivalente à época ao Campeonato Brasileiro da Série B.

Em 1979, o clube retornou a elite do futebol nacional. No primeiro ano da década de 1980, o Dragão disputa o Campeonato Brasileiro da 1ª Divisão, chamado à época de Taça Ouro. O Atlético voltou a primeira divisão em 1986 e 1987. Em 1990, o Dragão levanta a taça do Campeonato Brasileiro da Série C de 1990, sobre o América-MG, Em 2008 o clube ganha mais um título e se torna Bi-Campeão Brasileiro da Série C.

Na temporada seguinte, o Atlético-GO assegurou a sua ascensão com o acesso para a Série A. Três anos depois, o Atlético chega até as oitavas de final da Copa Sul-Americana, mas para contra o Universidad Católica, do Chile. O Dragão comemora o seu quarto título nacional, despontando como o maior campeão nacional do Centro-Oeste, ao vencer a Série B. Os rivais Goiás e Vila Nova também participaram da competição.

Nos dois últimos anos, o Atlético-GO se consolidou na elite do futebol nacional, atingindo as suas melhores campanhas no Brasileirão. Além disso, o clube ainda foi campeão estadual e fez uma campanha histórica na CONMEBOL Sudamericana. Atualmente, o Dragão busca fortalecer as suas receitas, revelar novos talentos, manter a sua filosofia de trabalho e mostrar que pode alcançar voos ainda maiores.

História do Atlético Goianiense
FOTO: site oficial do Atlético Goianiense

Hino Oficial

Meu Atlético,

meu estandarte

modéstia à parte tem a força

quente de um dragão

Meu Atlético tem a mania de dar

alegria pro meu coração…

Meu rubro negro, eu chego e vejo,

você cumprindo o meu desejo de vencer, vencer, vencer!

Dá gosto ver nosso esquadrão,

rolando a bola pelo chão

e dando um show e mais um gol…

Lê Lêlêoo

Lê Lêlêoo

Atlético!

Ídolos do Dragão

A história do Atlético Goianiense reserva um espaço para diversos jogadores memoráveis, como Lino, Ari, Dido, Tarzan, Fábio, Dadi, Baltazar, Tatau, Bill, Rubsen, Fábio Oliveira, Marcão, entre outros.

Ídolos do Dragão
FOTO: site oficial do Atlético Goianiense

Patrimônio do Atlético Clube Goianiense

Reinaugurado em 2018, o Estádio Antônio Accioly é a casa do Atlético-GO. Estádio histórico, cravado no Bairro de Campinas, reduto do Dragão, o Accioly possui enorme identificação e foi palco do retorno à primeira divisão em 2020. Além disso, o estádio foi submetido a uma reforma na mesma temporada para se ajustar as exigências da Série A, contando com melhorias nos gramado, vestiários e entorno da casa.

O planejamento do clube é lançar o seu próprio museu, uma nova loja oficial e outros estabelecimentos. Hoje em dia, o Estádio Antônio Accioly tem capacidade para cerca de 12.500 torcedores.

Estrutura do Atlético Goianiense
FOTO: site oficial do Atlético Goianiense

Localizado no Setor Urias Magalhães, o Centro de Treinamento do Dragão concentra todas as atividades de treinamentos, alimentação, recuperação física e médica, bem como as concentrações no CT do Dragão. O ambiente tem três campos de futebol com medidas oficiais, academia completa, sala de imprensa, auditório, dois vestiários, refeitório, departamentos de fisioterapia, médico, fisiologia e nutrição.

Enquanto o hotel é voltado para concentração e residência de jogadores com 20 suítes duplas com banheiro, TV e muita comodidade. A sede administrativa oferece salas para o departamento jurídico, marketing, supervisão de futebol, contabilidade, sala de reunião e presidência executiva do Atlético Clube Goianiense.

Escudo do Atlético-GO

Segundo o site oficial do Atlético-GO, a diretoria possui sempre a vontade de modernizar a marca visando diversificar e acrescentar um novo elemento que possa ampliar o alcance do Dragão. Entretanto, o Dragão não abre mão dos seus emblemas tradicionais. Por isso, o uniforme com o escudo segue sendo utilizado. O primeiro escudo, com as letras A-C-G entrelaçadas na vertical, também permanece, para que a história do clube continue preservada.

Escudo do Atlético-GO
FOTO: site oficial do Atlético Goianiense

Dragão é o Mascote do Atlético Goianiense

Dragão é o Mascote do Atlético Goianiense
FOTO: site oficial do Atlético Goianiense

O Dragão é o mascote do clube, tendo origem na figura mitológica do dragão chinês devido ao seu poder e capacidade na luta contra inimigos. Os dirigentes optaram pelo Dragão em função de sua popularidade junto aos residentes no bairro de Campinas na década de 1930 com os filmes de Kung Fu exibidos nas sessões do Cine Teatro Campinas. Hoje, o mascote é conhecido como ‘Dragolino’ em homenagem ao defensor Lino, autor do gol histórico do Atlético-GO na final do Campeonato Goiano 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *