17 de outubro de 2021

Agora Esportes

As principais notícias do esporte

Pepê Gonçalves garante 5º lugar K1 Extremo no Mundial de canoagem

3 min read
Pepê Gonçalves garante 5º lugar K1 Extremo no Mundial de canoagem

Foto: Gaspar Nobrega / COB

Após fazer história nas Olimpíadas, Pepê Gonçalves também conseguiu uma boa colocação no Mundial de Canoagem. Além dele, a atleta Ana Sátila defendeu as cores do Brasil na competição mundial de slalom, em Bratislava, na Eslováquia.

De acordo com informações do site oficial do Time Brasil, Ana participou das disputas no C1 e no slalom extremo e Pepê do K1 extremo. Os dois canoístas não chegaram a etapa final. Mas, vale lembrar que a categoria slalom extremo fará a sua estreia nos Jogos de Paris, em 2024. Normalmente, essa modalidade acontece no sistema de baterias.

Desempenho dos brasileiros no Mundial de canoagem

Ou seja, os participantes realizam percursos, como o rolamento (virar o caiaque de cabeça para baixo) e passar o portão vermelho contra a correnteza, assim como no K1 e no C1. O brasileiro avançou em segundo pelas oitavas e pelas quartas, quando chegou a ter dificuldades no começo mas se recuperou durante a prova.

No entanto, ele teve um problema muito cedo no percurso da semifinal do Mundial de canoagem. Isso porque ele teve o seu remo quebrado ainda no primeiro portão, ficando somente com uma pá. Ainda assim, ele chegou a aparecer na liderança.

No fim da contas, a medalha de ouro ficou com o britânico Joseph Clarke, a prata com o neozelandês Finn Butcher e o bronze foi para o austríaco Marito Leitner. No extremo, Ana venceu a sua bateria nas oitavas, mas nas quartas teve problemas na largada e cometeu uma infração no último portão, terminando a bateria na terceira colocação.

Em 2017, a brasileiro conseguiu a medalha de prata e no ano seguinte, no Rio de Janeiro, se sagrou campeão mundial. Atualmente, Ana Sátila ocupa a liderança do ranking da modalidade.

Participação de Pepê Gonçalves nas Olimpíadas de Tóquio

É importante lembrar que o brasileiro também conseguiu uma boa atuação nos Jogos de Tóquio. Apesar de Pepê Gonçalves não ter obtido uma vaga na final do K1 masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, o resultado foi satisfatório. Ainda segundo o site do Time Brasil, ele brasileiro terminou na 19ª colocação, com o tempo total de 104s33.

Somente os 10 melhores atletas se garantiam na disputa por medalhas. O ganhador da medalha de ouro foi o tcheco Jiri Prskavec, a prata foi para o eslovaco Jakub Grigar, e o bronze, para o alemão Hannes Aigner.

“Chateado é uma palavra muito forte. Dei o meu máximo, deixei tudo na água, o que eu tinha e o que não tinha. Eu sou um pouco diferente dos outros, tenho um estilo mais agressivo, prefiro errar por mais do que por menos. Prefiro ficar fora da final, mas sem ter tido medo de errar. Fico fora da final por causa das penalidades, que não foram por erro técnico, mas sim por ir no limite”, disse Pepê.

Por fim, essa foi a segunda participação do brasileiro em uma Olimpíada. No Rio de Janeiro, em 2016, Pepê Gonçalves entrou para a história do esporte nacional ao alcançar a decisão do K1 e ficar na sexta posição. Na Copa do Mundo, em 2020, Pepê conquistou a medalha de bronze.

Mais Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *